Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mito de Pandora

02.07.07
Um dos artigos recentemente pedidos neste blog era o do famoso Mito de Pandora. Neste,  e como poderá ser visto em seguida, Pandora, a primeira mulher, é culpabilizada pelos males de toda a humanidade. Curiosamente, esta mesma temática seria abordada em muitas outras mitologias e religiões, com uma das mais famosas referências a aparecerem na Bíblia, em que Eva, esposa de Adão e primeira mulher, seria também ela a culpada pelos males que hoje afligem o mundo. Segue-se um pequeno resumo:


Segundo o mito, a história de Pandora surge na sequência de alguns logros perpetrados por Prometeu, que viriam a privilegiar a humanidade em detrimento dos deuses do Olimpo.
Para se vingar, Zeus criou Pandora, a primeira mulher, e enviou-a a Epimeteu , que a deveria tomar como esposa.
Contrariamente ao que o irmão, Prometeu, lhe tinha aconselhado, Epimeteu aceitaria este presente vindo do Olimpo. Infelizmente, Pandora viria também com um objecto, no qual estavam contidos todos os males, dos quais a humanidade estava ainda liberta.
Vítima da sua curiosidade, esta primeira mulher abriria o objecto que lhe está associado, libertando todos os males e deixando, curiosamente, um simples dom por libertar - a esperança.

O mito de Pandora é normalmente terminado por aqui, mas esta personagem também se tornaria a mãe de Pirra , cujo matrimónio com Deucalião acaba por ser a base para um outro mito. Infelizmente, pouco se sabe em relação ao matrimónio desta importante figura com Epimeteu , além do que foi referido acima.

Existe um outro pormenor que vale a pena explorar. Apesar do objecto normalmente associado a Pandora ser uma caixa, existe alguma iconografia em que ela também aparece com outros objectos, entre eles uma jarra. Segundo alguns autores, este factor poderá vir de alguns erros na tradução dos mitos originais, ou mesmo alguma adaptação nos mesmos, uma opinião de que eu partilho.

Finalmente, deve-se notar aquele que considero como sendo um dos pormenores mais importantes deste mito - a presença da "esperança" no interior de um objecto que, alegadamente, só continha males. Deixando de lado a hipótese de erros na tradução do mito (se pensarmos bem, isso poderá ser dado como uma desculpa para justificar seja o que for, o que poderá ser perigoso), esta presença parece quase injustificável. É possível, talvez, que a esperança fosse considerada como uma perdição, ao incitar a sociedade grega a lutar por ideais que, segundo as leis imutáveis das Moiras, seriam ridículos. Se o Destino realmente existia, sob a forma das três Moiras, que sentido teria a esperança de uma vida melhor?
É uma mera hipótese, mas talvez uma das mais interessantes que tenho para apresentar. Caso alguém tenha outras, obviamente que está à vontade para as deixar por cá...

Autoria e outros dados (tags, etc)


19 comentários

Sem imagem de perfil

De sara a 09.05.2012 às 20:14

hum
Sem imagem de perfil

De Ranie Carlos a 09.05.2012 às 19:46

Foi muito legal pandora foia primeira mulher criada por zeus
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.11.2016 às 17:03

correção: havia tambem athena e aphrodite
Sem imagem de perfil

De RICHARD a 26.11.2011 às 23:32

eu pesico de faze uma historia em quadrinho
Imagem de perfil

De alguém a 16.01.2012 às 21:32

Não sei a que se refere...
Sem imagem de perfil

De Paula B. a 24.07.2011 às 04:04

Parabéns pelo blog! Muito bacana.

Pandora (e a figura feminina, em geral) era tida como o "Belo Mal" (transliterado do Grego Clássico, "Kalón Kakón"). "Belo", pois encantava os homens com sua beleza, obviamente; e "Mal" porque os que se apaixonavam eram capazes de perder o senso da razão - que para a sociedade grega era algo muito ruim. Então, o pensamento grego sobre a mulher era mais ou menos o seguinte: "Que 'bicho' é esse, que é capaz de encantar os homens, fazendo-os perder a razão, sangra todo mês e não morre?"
Como já citado em um dos comentários, no mito original, não havia "caixa" propriamente dita. A tal "caixa" é o útero e, sendo parte do "Belo Mal', só poderá liberar os "males" ao mundo. Quanto à história da esperança, na época, a palavra era utilizada com outro sentido, o original, que indica a ação de esperar. Portanto, quando os "males" são liberados, resta apenas a "esperança" por algo.
Sem imagem de perfil

De Bruno Oliveira a 23.05.2011 às 23:30

Tive a estudar este mito, e a esperança é algo mau se for em excesso. Pensa assim, quando algo de mau acontece, nós temos esperança que esse mal passe simplesmente, mas geralmente lutamos pelo nosso bem, Porém a esperança pode levar à fé absoluta e conformada dos acontecimentos. Por exemplo, ''não preciso de fazer nada pelo meu país porque alguém há-se resolver a situação''.
Sem imagem de perfil

De rafael maloso ramos a 06.01.2011 às 13:46

a lenda dessa grega da sedutora pandora abriu a sua caixa mas o que nos plateias precisam saber e que pensar não e seu rival mas reagir uma maneira mas leve e menos cobiçoso essa deusa e muito ganaciosa e matou seu paii para querer a trona de zeus o pai mitologico da grecia ; eis uma pergunta podemos reaigir o certo e o não ?
Sem imagem de perfil

De LUDMILA OLICAR a 28.04.2010 às 14:44

Sou professora em curso de moda e sobre Pandora, os livros da àrea remetem a ela a questão das Vitrinas, a uma caixa de surpresa.Vemos, ficamos curiosso em ver de perto aquela peça que nos chama atenção e as vezes experimentamos tal peça e até adquirimos.Ao ver e até a adquirir ,com certeza em muitas vezes saímos com a esperança de que tal peça vai nos deixar mais belos, quem sabe mais magros, mais novos....Enfim a VITRINA e PANDORA tem o mistério da esperaça de algo melhor.
Sem imagem de perfil

De Brena a 09.12.2009 às 20:29

Gostei bastante do seu post, na verdade deu-me bastante jeito para um trabalho da escola! É sobre a mitologia grega, e sempre tive uma certa curiosidade acerca do mito de Pandora.
Agora estou bem mais esclarecida, obrigada!
Sem imagem de perfil

De Su a 29.04.2009 às 11:02

Gostei deste resumo e achei a tua teoria particularmente interessante.
Interesso-me por História em geral, mas a minha paixão está mais focada nas antigas civilizações como os gregos e os egípcios (e os romanos, apesar de estarem geralmente associados às outras duas).
É uma pena que não possamos ter acesso a uma tradução dos textos originais tendo a certeza de que esta está correcta.
Já tinha lido uma vez um artigo sobre este mito e se bem me lembro Pandora tinha sido instruída pelos deuses para abrir a caixa, mas não tinha consciência daquilo que ia causar à humanidade. Fechou a caixa com a esperança ainda lá dentro porque pensou que não haveria nada de bom ainda por libertar.
Contudo apesar de ter lido isto não posso garanti-lo como certo.
De qualquer forma parabéns pelo blog e pelo artigo!

- Su
Sem imagem de perfil

De tomsawyer a 28.03.2009 às 00:44

Gostaria de saber a origem do resumo, ou o autor do texto, pois gostaria de citar um trecho na abertura de um conto.
Imagem de perfil

De alguém a 16.04.2009 às 18:48

O resumo foi retirado de uma obra que escrevi, sobre a simbologia dos mitos Gregos, e que ainda se encontra por publicar. Caso deseje citá-lo, pode fazê-lo usando simplesmente o link para este blog, e mencionando especificamente o artigo do qual retirou o texto.

Comentar post


Pág. 1/2



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e dois anónimos interessados nestes temas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog