Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2008
Ícaro, Dédalo, e as famosas asas
O mito de Ícaro, e suas asas, é um dos mais famosos da Mitologia Grega. Segue-se um pequeno resumo do mesmo:

Dédalo era um soberbo inventor, que trabalhava vulgarmente com o seu sobrinho Talo, do qual estava encarregado da educação.
Talo, um dia, após passear pela praia, viu o esqueleto de um peixe, forma na qual se viria a inspirar para criar a primeira serra. Com alguma inveja, Dédalo tentou matar este seu sobrinho, atirando-o de um sítio alto. Contudo, antes que atingisse o chão, os deuses interviriam, e o jovem foi transformado numa perdiz, que voou para evitar a desgraça iminente.
Culpado de homicídio, Dédalo foi obrigado a abandonar a cidade natal, indo refugiar-se em Creta, a ilha do famoso rei Minos . Aí, foi incumbido de construir um labirinto, onde o famoso Minotauro viria a ser aprisionado.
Seria, mais tarde, impedido de deixar esta ilha, altura em que concebeu a sua mais famosa invenção, umas asas que lhe permitiriam voar. Pretendia, juntamente com o filho, usá-las para escapar da ilha. No entanto, as coisas não iriam correr bem para o pequeno Ícaro. Ignorando os conselhos de Dédalo, voou demasiado alto, o que fez com que a cera que prendia as asas derretesse, precipitando-o no mar. Quando a Dédalo, escapou da sua prisão e passou a viver na ilha da Sicília.

Apesar deste mito apresentar diversos pormenores bastante interessantes, é sempre dada especial relevância às asas usadas pelos dois heróis. Somente muitos séculos mais tarde é que a humanidade foi capaz de cruzar os céus, mas ainda hoje se podem entender estas asas como sendo as da imaginação humana que, ao tentar obter o que lhe parece impossível, acaba sempre por criar novos, e mais ousados, objectivos.
Ainda assim, é preciso ter algum cuidado com a forma como se pretendem alcançar esses propósitos - quiçá para tentar equiparar-se a Hélio, Ícaro voou mais alto, uma acção impensada que o precipitou para um mar  eterno. Tendo o mito em mente, torna-se mais claro que os os humanos deverão, também eles, pensar nas consequências reais dos seus actos.

Contudo, existe ainda um outro pormenor que deve ser analisado. Contrariamente à parte final do mito, em que Dédalo é mostrado como um genial inventor, o episódio que leva à sua expulsão de Atenas é o de um mero mortal. Contrariamente ao que sucede com Orfeu, Herácles ou Odisseu , Dédalo é mostrado como alguém com falhas humanas, entre elas a inveja. Tendo em conta que é esta a mesma figura que, anos mais tarde, incita Ícaro a um prudência certamente adquirida com o avançar da idade, surge-nos uma interessante dualidade - tem-se a curiosidade juvenil de Ícaro, oposta à experiência de um maduro Dédalo, que parece ter aprendido com os erros do passado.

Enquanto que a ousadia de Ícaro é certamente um dos mais importantes aspectos da mente humana, é também necessário viver com a prudência  de Dédalo, sem a qual algumas decisões se podem tornar muito perigosas. Há que saber quando se deve arriscar e quando se devem retrair os impulsos curiosos, e acaba por ser essa uma das mais importantes lições a tirar deste mito.


Publicado por mim às 01:12
Link directo | Adicionar aos favoritos

7 comentários:
De amanda a 28 de Fevereiro de 2012 às 18:33
Tenho uma pequena dúvida... Talo e Perdix são a mesma pessoa?


De mim a 3 de Março de 2012 às 08:32
Boa questão... se o nome "Perdix" é muitas vezes dado neste mito, também "Talo" ocorre aqui (e quando isso sucede à outra personagem é dado o estatuto de pai deste).

A título de exemplo, compare-se a versão do mito dada por Hígino com a de Pseudo-Apolodoro...


De joyce vampira @hot mail.com.br a 11 de Março de 2012 às 18:05
E ahistiri mais fantastica que uma professora podi conta pramim.hiço a muitos anos atras!eu vol contala para meus filhos.ass:JOYCE VAMPIRA>>>>


De samuel a 13 de Abril de 2012 às 22:54
as vezes nos so precisamos fexar os olhos e imaginar, voar nos pensamentos mas algumas pesso querem imaginar mais do que devia e acabar se perdendo assim como Icaro


De joão a 23 de Maio de 2012 às 17:51
A historia de icaro me incinou nos nunca dezobedecer os nosos pai por que sera muito mais pior


De peixe a 22 de Outubro de 2012 às 02:48
um dia eu quero que deus me de asas para que eu possa voar


De nara pereira a 10 de Janeiro de 2013 às 20:20
adoro mitologia grega,mais nao acredito q realmente tenha existido.....essas lendas dos deuses gregos!!!!


Comentar post

Pesquisar neste blog
 
Artigos recentes

Despedida

O Rapto de Proserpina

"Dos Oráculos da Pítia", ...

O "Poema contra os Pagãos...

Sobre os números grandes ...

"Questões Gregas" e "Ques...

"Discurso acerca do daemo...

Um mito de Epimenides, e ...

"Como os adolescentes dev...

A "Argonáutica Órfica"

Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28


Arquivos