Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Simplegades

15.02.09

Anteriormente, uma leitora pediu um artigo sobre uma ilha que aparece na  Odisseia, "temida pelos marinheiros que, por 'saberem' tratar-se de uma ilha suspensa sobre as àguas, acreditavam que podia mudar de sítio". Possivelmente, trata-se de uma referência a um conjunto de duas rochas que, ao aproximarem-se uma da outra, esmagavam os navios que por lá passavam.

 

Estas rochas, que tinham o nome de Simplegades, surgem em duas grandes obras gregas. Na Odisseia, a personagem principal opta por um outro caminho, que o leva aos monstros Cila e Caribdis, em deterimento de confrontar os perigos que estas rochas apresentavam, os quais levariam a uma morte quase certa.

Contudo, no mito de Jasão e os Argonautas, os heróis acabam realmente por passar por estas rochas. De acordo com uma profecia que lhes fora apresentada, largaram uma pomba nas direcção das rochas, e só se esta passasse é que eles poderiam tomar tal caminho; tal como a pomba ficou sem algumas penas, algo similar sucedeu ao famoso navio, apesar de todos os heróis terem sobrevivido a esta experiência. É, também, curioso o evento que se seguiu - depois da passagem de Jasão e dos Argonautas, estas rochas fecharam-se pela última vez, e jamais voltaram a afastar-se.

 

Em termos práticos, qual o significado deste mito? Bem, a hipótese mais directa tem a ver com a existência de um Estreito que, aquando da passagem de alguns marinheiros, dava a sensação de que se estava a fechar. Era, claro, pura ilusão, mas poderá ter sido essa a principal ideia geradora deste mito. Quanto ao episódio protagonizado por Jasão e seus companheiros, poderá ser visto como uma simples razão pela qual as famosas rochas já não podiam ser encontradas, pelo menos não com todas as características que as caracterizavam originalmente.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e dois anónimos interessados nestes temas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog