Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Quando, há já umas semanas atrás, andava pela internet, encontrei este curioso artigo que confronta o logo de sete empresas com a origem mitológica das criaturas e símbolos usados, numa associação que nem sempre tem muito sentido. Ainda assim, este problema é cada vez mais comum... como primeiro exemplo, posso dizer que algures por Lisboa há um empresa de trabalho temporário cujo logo apresenta uma coruja de Atena - a mesma da moeda de 1€ grega - numa relação que nem se compreende muito bem.

 

Depois, podem até ser encontrados exemplos como este:

 

Fenix Cleaning

 

Aqui, existem múltiplas interpretações para a situação, mas é-me difícil imaginar alguma que não seja profundamente negativa, razão pela qual, ao escolher-se um logo para uma empresa se deverá ter especial cuidado com toda a sua simbologia. Senão, incorrem-se em situações como a da sirena do "Starbucks" - que, como uma vez disse a uma amiga, é "provável" que tenha sido escolhida devido ao poder hipnótico e mortal dos produtos lá vendidos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Bruno Rodrigues a 06.04.2012 às 00:33

Peço perdão pelos comentários constantes, mas não tenho muito que fazer...

Estes são apenas casos em que o simbolismo das figuras se perdeu - um fenómeno análogo àquele que, em Linguística, se passa com as lexicalizações de palavras complexas; ou, como julgo ter sucedido, em certos casos paleográficos de caligrafização de escritas cursivas. Como o público não mais entende o significado da fénix, ela pode bem ser usada em qualquer circunstância.

Comentar post



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e dois anónimos interessados nestes temas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog