Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Antes de mais, fica aqui um agradecimento á empresa Liquid Dragon, por me fornecerem a imagem usada neste artigo.

odissey.JPG

Finalmente, aqui fica a imagem que conclui um artigo anterior a este. Apesar de não ser totalmente fidedigna, é elucidativa para todos aqueles que se interrogam sobre o percurso (apesar de aproximado) que Ulisses seguiu na sua odisseia, após a mítica batalha de Tróia. Na imagem (e volto a dizer, a mesma não está totalmente correcta) podem-se ver, por alto, alguns pormenores interessantes: a presença de Polifemo na costa de África, a saca que guardava os ventos na Sicília, a entrada para o Hades perto do norte de Itália (normalmente no lago Averno, para quem estiver curioso), precedida pelas sereias e alguns dos mitos menos conhecidos. Finalmente, aparece a ilha de Calypso (a ninfa que aprisionou o herói durante 7 anos) e Ítaca.

Um pormenor que isto me recorda é o seguinte: fazendo as contas, Ulisses passou mais de 14 anos fora de casa (7 anos na guerra de Tróia, 7 anos na ilha de Calypso, mais uns anos de viagens). Como será que os pretendentes da esposa de Ulisses não deram pelo subtrefúgio que impedia o casamento (quem conhecer a história sabe do que eu estou a falar...), ao longo de todos esses anos? Também (e perdoem-me o tom jocoso), como foi possível a esposa do herói ser fiel durante 14 anos, sem ter o homem em casa?!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Manel a 05.11.2006 às 10:45

Olá.

As perguntas que fazes no fim deste post são interessantes e reveladoras de uma das questões fundamentais sobre a Odisseia.
Terá a Odisseia escrita por um só poeta? Se foi só um poeta como explicar tantas incongruências na narrativa?

Alguma informação sobre a questão homérica:
http://en.wikipedia.org/wiki/Homeric_Question (http://en.wikipedia.org/wiki/Homeric_Question)

Gostei do blog.

Comentar post



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e dois anónimos interessados nestes temas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog