Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


fonte
Será que também nós não cairíamos no truque dos Aqueus?

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)

O roubo do fogo por Prometeu é um dos mais famosos mitos gregos, estando bem representado na obra de Hesíodo. Porém, Íbico adiciona-lhe um episódio pouco conhecido - segundo este poeta, quem reportou o roubo do fogo recebeu, em troca, uma droga que permitia o rejuvenescimento. Esta foi depois colocada, juntamente com o resto da carga, no dorso de um burro.

Estando um período de grande calor, este animal acabou por parar perto de uma pequena fonte, altura em que uma cobra o tentou atacar. Para preservar a sua própria vida, deu-lhe então o líquido mágico, numa espécie de troca - o burro teve a sua água e a cobra passou a "perder" a sua idade, mas também começou a ser provida de uma mordedura que causava uma sede intensa.

 

Esta história não faz parte da versão original do mito, parecendo ter sido escrita para justificar a invulgar capacidade de uma espécie de cobra a que os antigos chamavam dipsas.

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)

Deste tempos da nossa meninice que pensamos no leão como rei dos animais. Já Esopo, nas suas famosas fábulas, lhe dava essa designação muito particular. Mas de onde vem ela? Porque é o leão o rei de todos os animais?

 

Bem, a verdade é que não temos uma história comum específica para esse facto, mas somente algumas tradições distintas. Uma delas considera-o como tal pelo facto de ele, numa fábula particular e em que esse epíteto ainda não lhe é aplicado, ter decidido reproduzir as acções dos monarcas humanos com os outros animais. Outra, provinda da Cinegética de Opiano, diz que os leões eram os Coribantes metamorfoseados, tornados reis como forma de agradecimento pelos serviços prestados ao jovem Zeus. Uma outra versão, de origem desconhecida, diz apenas que os outros animais tinham medo de defrontar os leões pelo trono, face à sua força natural. Mas qual a razão mais certa, ou a que levou à designação nos tempos antigos de Esopo, desconhecemos por completo.

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)

O mito de Protesilau já aqui foi contado, mas quem o tiver lido de uma forma mais reflectida deverá ter notado um pequeno problema - havendo uma profecia que dizia que o primeiro soldado grego a pisar o solo de Tróia ia morrer, porque o teria feito Protesilau sem qualquer tipo de reservas, ainda para mais quando uma esposa o esperava em casa?

 

A resposta é dada por um autor latino, Ausónio. Segundo ele Protesilau foi vítima de um ardil por parte de Ulisses. Este segundo herói atirou o seu escudo para a praia, saltando depois para cima dele e dando a ilusão de que estaria a ser o primeiro a pisar a superfície de Tróia. Vendo isso, Protesilau saltou também ele para a praia, pisando o solo e sendo então rapidamente morto por um adversário - se um guerreiro mais anónimo ou o próprio Heitor, as nossas fontes já parecem discordar.

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)

As viagens de Ulisses (ou Odisseu) são-nos tão famosas da Odisseia de Homero que muitos já tentaram reconstruir os passos do herói. Para o fazerem basearam-se em diversas informações patentes nesse poema épico, mas Eratóstenes de Cirene deixou-nos uma pista fulcral para esse objectivo - "As cenas das viagens de Odisseu só serão encontradas quando encontrarem o homem que coseu a bolsa dos ventos", numa evidente referência à bolsa que o rei Éolo deu ao herói.

 

Ora bem, Eratóstenes foi um dos responsáveis da Biblioteca de Alexandria e era considerado um dos pais da Geografia, pelo que se alguém estava em boa posição para encontrar os caminhos do herói homérico seria ele. Sabia que não conseguiria fazê-lo, mas a sua espécie de aviso parece não ter sido suficiente para muitos de nós.

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)


Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e de um anónimo interessado nestes temas.



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog