Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Santa Eugénia de Roma, quando ainda era nova, fugiu de casa, disfarçou-se de homem e acabou por se juntar a uma ordem religiosa masculina. Depois, um dado dia, curou miraculosamente uma mulher, e como forma de "agradecimento" esta última tentou seduzi-la, mas sem sucesso. Zangada, a mulher acusou-a de adultério e a santa foi levada a tribunal, onde o juiz era ainda o seu pai. Este não a reconheceu - recorde-se que Eugénia continuava disfarçada de homem - e o caso ia ser perdido, até que a santa levantou a roupa, expôs os seus seios (como dizem algumas histórias bizantinas) e declarou a sua verdadeira identidade. Foi logo exonerada do crime que não tinha cometido, mas acabou por ser, alguns anos mais tarde, morta numa perseguição aos cristãos - foi decapitada na data de 25 de Dezembro.

 

Esta história tem, no entanto, um aspecto adicional - conta a história que, alguns séculos mais tarde, as relíquias desta santa foram trazidas para Portugal, onde ainda estão presentes numa igreja da zona de Rio Covo (Barcelos). Fica a informação, caso alguém deseje visitá-la!

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e de um anónimo interessado nestes temas.



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog