Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Há uma razão para eu nunca me ter focado na Ilíada neste espaço, e ela passa pelo facto de ser bastante difícil resumi-la. Não irei, obviamente, aqui empreender essa tarefa, até para não poupar trabalho a muitos estudantes, mas achei que já era tempo de dedicar algumas linhas a esta obra, que uma colega gosta de apelidar "a segunda mais estudada de sempre".

 

Muitas poderiam ser as formas de definir esta obra, mas o autor o pôs de uma forma curiosíssima quando, logo nas primeiras linhas do texto, a definiu como uma obra da "cólera de Aquiles". É esse o epicentro de toda a trama, essa emoção do herói, e a forma como as suas subfaces vão influenciando os eventos da própria guerra. Tanto aqui como, parece-me, no resto do conflicto, Aquiles é uma figura bastante ausente em carne mas muito presente em espírito, e é apenas depois de passar pela suma perda que acaba por retornar ao combate. Esse é, para mim, um momento de especial valor, mas existem muitos mais, em toda a obra, que importa descobrir a partir da exploração da própria obra.

 

Mais do que dar um pequeno resumo da obra, como fiz para tantas outras, parece-me é aqui importante deixar a importância de leitura da obra. Não digo que ela deva ser lida de forma repetida e até à exaustão, mas ela não deixa de ser, em muitos aspectos, uma obra que tem uma infinidade de pontos a descobrir. Posso, entre incontáveis outros e por mero exemplo, mencionar o catálogo dos navios, que se torna bem mais interessante quando posto ao lado de uma boa explicação; a lira que Aquiles toca no livro IX, e que une múltiplos pontos da trama; a dualidade da história contada na embaixada a Aquiles; a figura de Antíloco, que até teria especial importância em episódios que a obra já não cobre; a morte de uma dada personagem enquanto substituta da morte de Aquiles, aqui ausente... quantas outras coisas poderia eu contar? Cabe ao leitor descobrir, neste caso único!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e de um anónimo interessado nestes temas.
Licença Creative Commons



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog