Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O touro representado no Zodíaco é, muito provavelmente, o mesmo que transportou Europa para a ilha de Creta. O mito que o envolve é talvez um dos mais famosos da cultura ocidental - quando a jovem apanhava flores numa zona costeira viu um enorme e belo touro. Por razões pouco claras decidiu subir para o dorso deste; quando isso teve lugar o touro pôs-se a correr sobre as águas, transportando-a para Creta, onde lhe revela a sua divina identidade, fazendo depois amor com a princesa e gerando o rei Minos, pai do Minotauro.

 

Porém, esta versão da história põe-nos um problema - se este touro era uma das metamorfoses de Zeus, se não tinha uma existência real, como poderia ele ser colocado entre as estrelas? É para colmatar essa dificuldade que alguns autores dizem tratar-se não de uma só e única figura, mas de duas - o touro que transportou a princesa fenícia era um mero animal, enquanto que Zeus apenas aguardava por este (e pela convidada por ele transportada) para consumar a sua paixão. Seja como for, se este animal foi colocado entre as estrelas, não creio ter lido qualquer autor que diga que a figura celeste se tratava do próprio deus.

 

Outras hipóteses para a história deste signo poderão ser a figura de Io, uma das muitas jovens amadas por Zeus e que acabou por ser transformada em vaca para a ocultar da ira da esposa do deus, ou até o Touro de Creta, defrontado por Héracles num dos seus famosos trabalhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e dois anónimos interessados nestes temas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog