Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Fisiólogo, ou Physiologus na sua versão latina, é um texto que nos fala dos animais e suas características, mas diverge de obras como a História Natural ou a História dos Animais pelo facto de, ao ter sido escrito nos primeiros séculos da nossa era, já apresentar a curiosa singularidade de traçar paralelismos entre diversos animais e as crenças cristãs.

 

Numa dada altura da obra, é dito que o nome do tigre se devia à sua velocidade (e o rio Tigre teria esse nome pela mesma razão), algo que é relativamente normal neste género literário. Porém, linhas depois, é contada uma história relativa aos abutres, segundo a qual eles dariam à luz sem a existência de uma relação sexual, e o autor usa essa característica do animal para justificar o nascimento virgem provindo do ventre de Santa Maria. A Fénix é usada como um exemplo da ressureição de Cristo, e a rola como um exemplo de fidelidade (e das palavras de São Paulo em relação aos casamentos), entre muitos outros exemplos que eu aqui poderia dar.

 

Ainda assim, esta obra também tem um aspecto mais curioso, e que só é constatável para quem conheça bem este género literário. Se grande parte das características aqui atribuídas aos animais já apareciam em obras anteriores, na análise desta obra notei que muitas das usadas para a comparação com elementos cristãos parecem ter sido inventadas, ou adaptadas, pelo autor (desconhecido) desta obra, não aparecendo de uma forma tão clara nos textos anteriores. Tal característica até poderia empobrecer o património que esta obra tem para nos oferecer, mas importa frisar que esta é, mais do que as suas antecessoras, a obra que acaba por ter um enorme impacto na Idade Média, em que múltiplos bestiários seguem a ideia aqui apresentada e estabelecem, uma e outra vez, paralelismos entre as características dos vários animais e os textos bíblicos, como se os primeiros tivessem sido criados por Deus para atestar a veracidade dos segundos.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e dois anónimos interessados nestes temas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog