Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Muitas são as histórias de animais na Antiguidade. Desde as fábulas de Esopo até à história de Incitatus, o cavalo que Calígula (supostamente) quis tornar senador, um grande número de animais ocupa as muitas páginas das histórias gregas e latinas. Porém, quando há uns tempos me pediram uma sobre um gato, não me pareceu existir qualquer que fosse especialmente notável, até ter encontrado a que reconto em seguida.

 

Diz então a história que a esposa de Constantino IX Monómaco tinha um gato com os seus próprios servos, que lhe compravam a comida e o transportavam numa cesta. Este gato comia até num prato de ouro, e quando o animal subiu para um telhado a imperatriz decidiu queixar-se perante o senado, cujos membros parecem ter tido alguma dificuldade em suprimir o riso. Pouco mais se sabe sobre as aventuras deste animal, excepto que após o falecimento do feliz animal (provavelmente não relacionado com a sua subida a um telhado, mas as fontes consultadas não clarificam esse ponto), a imperatriz obteve um cão, que depois foi criado da mesma forma e continuou a usar as ricas tigelas do seu antecessor.

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e de um anónimo interessado nestes temas.



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog