Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Este é um mito pouco conhecido, para o qual até só existia uma única fonte, as Histórias da Lídia de Xanto, e essa obra já não nos chegou, sendo a referência apenas preservada num outro texto.

 

Cambles, de uma fome insaciável, devora a esposa. Só disso se apercebe no dia seguinte, quando, ao acordar, tira a mão da antiga mulher da sua própria boca.  Depois, face ao horrendo acto que perpetrou, suicida-se.

 

Esta é uma história muito pequena (mesmo na fonte que ainda a refere, só sobrevive em cerca de três pequenas linhas), mas que também nos demonstra a importância de não cair nos excessos. Claro que, hoje em dia, alguém dificilmente acabará por devorar outro ser humano, mas entende-se a ideia.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e dois anónimos interessados nestes temas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog