Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O mito de Talos

09.02.14

Segundo o mito, especialmente importante na história dos Argonatus (de que já falei no espaço anterior), Talos seria um enorme gigante de bronze que protegia a ilha de Creta, que teria sido criado por Dédalo ou por Hefesto, e cujo único ponto fraco passava por uma veia que atravessava grande parte do seu corpo, e que era protegida por um único prego. Este é, contudo, um daqueles mitos assolados por diversas versões em vários pontos, mas todos eles parecem ter um curioso elementos em comum, a destruição final do gigante, independentemente da razão ou de quem a causa.

Nesse sentido, sempre me pareceu que este Talos poderia ter sido, originalmente, uma divindade local, como acontece a muitas das figuras que surgem apenas para serem derrotadas por este ou aquele herói (podemos pensar, por exemplo, no caso da destruição de Anteu por Hércules), sendo ambas as figuras representativas da conquista da civilização dos primeiros por parte da desses segundos. Mas se, por um lado, o material de que é feito Talos pode ser um vestígio de uma idade já há muito passada, ao mesmo tempo é curiosa a fraqueza da figura... é uma das poucas de que me recordo (a outra sendo Aquiles, em algumas das versões do mito) com uma fraqueza tão singular, e da qual os opositores conseguem acabar por tirar partido. Porquê um prego, e porquê essa uma tão singular veia? Pensando em toda a relação da ilha por ele protegida, Creta, com os touros, é até provável que, originalmente, se tratasse de um corno e não de um prego, mas seria o prego de Talos, como o corno do touro, um símbolo do seu poder, da sua coragem e força, que quando removido acabaria não só com a gigântica força, mas, e até, com toda a própria figura? Claro que é possível, é uma hipótese tão boa como qualquer outra...

Autoria e outros dados (tags, etc)



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e dois anónimos interessados nestes temas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog