Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O texto bíblico, como já aqui foi apresentado anteriormente, não é muito claro em relação à proveniência e destino das figuras que ficaram conhecidas como os "três reis magos", mas na Idade Média surgiram várias histórias em relação a eles. Não têm qualquer fundo sustentado de verdade, mas não deixam de ser curiosas.

 

Relativamente ao destino destas figuras, Marco Polo, na sua famosa obra, diz-nos que eles tinham vindo da cidade persa de Saba. O mesmo autor acrescenta que Jesus, apesar de muito jovem, lhes entregou uma pequena caixa. Curiosos, no seu caminho de volta a casa acabaram por abri-la, apenas para encontrar uma pedra no seu interior, uma espécie de metáfora para a fé que deveriam continuar a mostrar. Contudo, julgando-se enganados, os viajantes atiraram a pedra para o interior de um poço, que, por razões miraculosas, começou a arder. Face a esse incomum presságio, pegaram em parte do fogo e levaram-no para casa, onde o colocaram no interior dos seus locais de culto.

 

Evidentemente que esta história nada tem de credível, mas é usada por Marco Polo para justificar o facto das pessoas na Pérsia venerarem o fogo, unindo essa crença à sua própria religião através de um relato que, aparentemente, proveio de alguns habitantes locais.

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e de um anónimo interessado nestes temas.



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog