Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A razão da separação entre as igrejas católica e ortodoxa é algo que já nos foi perguntado por diversas vezes. Porém, não é fácil apontar uma razão exclusiva, já que essa separação não aconteceu na sequência de um só evento, mas através de diversos elementos que se foram associando ao longo dos séculos. Aqui ficam algumas dessas razões, mas com a ressalva de que esta não é uma lista exaustiva:

 

- A existência de um Papa, com sede em Roma (por oposição a uma potencial localização na "Nova Roma", Constantinopla);

- A separação do Império Romano em dois, o do Ocidente e o do Oriente, o que gerou diferenças de línguas e de ritos;

- A inclusão da expressão "e do Filho" no Credo Nicénico;

- Disputas de ordem territorial, ou seja, se uma dada cidade deveria obedecer à Sé de Roma ou à de Constantinopla;

- Uma dupla excomunhão em 1054;

- A destruição de Constantinopla na Quarta Cruzada;

 

A estas se juntam diversas razões de ordem teológica, as quais ainda hoje tornam difícil sanar as divergências entre as duas igrejas, apesar de tudo aquilo que possam ter em comum.

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e de um anónimo interessado nestes temas.



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog