Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Hoje em dia ainda temos, seja para assustar as crianças ou para as incitar a seguir algum bom caminho, histórias como as do Papão, do desconhecido que oferece doces (ou que carrega telemóveis, que os tempos têm mudado!) em troca de "nada", do Pai Natal e da Fada dos Dentes, etc. Porém, histórias como essas também já existiam na Antiguidade, e a maior dificuldade que temos, em relação a elas, é o facto dos vários autores nunca as contarem de uma forma muito directa, provavelmente porque já seriam do conhecimento geral. Estrabão, na sua obra, até faz uma referência casual a quatro dessas figuras, mas, infelizmente, também não nos diz de que forma estas influenciariam as crianças. Eram elas a Lâmia, a Górgone, Efialtes e Mormolica.

 

A primeira destas já cá foi falada por várias vezes, mas sabemos que também era suposto ser uma figura que comia as crianças. A Górgone (que não deve ser confundida com a Medusa) é uma figura que acabaria por se desdobrar em três, mas sobre a qual pouco sabemos, na sua forma original. Efialtes era um dos gigantes que, juntamente com o irmão, tentou empilhar várias montanhas para chegar ao Olimpo, sendo precipitado por um dos relâmpagos de Zeus. Sobre Mormolica, sabemos que era um espectro que assustava as crianças, mas nada mais.

 

Se, baseados nas linhas desse autor, até podemos aceitar que estas quatro figuras tinham, de alguma forma, a função de, como as nossas, assustar as crianças ou incitá-las a boas acções, talvez nunca venhamos a saber as histórias infantis associadas a cada uma delas, que, pelo menos de uma forma parcial, até poderiam ter sido diferentes dos mitos descritos acima.

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e de um anónimo interessado nestes temas.



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog