Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Existe um relato de uma vida de Homero atribuída a Heródoto. Sobre a veracidade da trama, ou sobre se será, efectivamente, um texto do famoso historiador, é algo difícil de disputar e só brevemente será feito aqui, sendo o enfoque num aspecto mais curioso desta obra, e que me pareceu útil referir.

 

Homero seria então, de acordo com esta versão, um homem chamado Melesigenes, e, como parecerá natural, este relato preserva a sua vida, parte da sua obra, a sua "transformação" em Homero após a cegueira, e a sua morte, mas... mais que tudo, este é um texto que como que funde a obra do autor com a própria figura deste. De facto, ao longo da obra surgem múltiplas citações dos textos de Homero (incluíndo poemas tão obscuras como Os Oleiros), e sobre cada uma delas é dito que foi produzida, ou incluída numa dada obra, para fazer referência a um qualquer evento, ou figura, da vida do poeta.

 

Para dar um exemplo notável, a personagem Mentor da Odisseia seria então uma figura real, que Homero conheceu, e que decidiu preservar na sua obra, face à amizade que os unia. Também, num dado momento e para agradar a uma audiência de oleiros, o autor declama um pequeno poema, Os Oleiros, de forma a deles receber um benefício.

 

Agora, até que ponto é este texto real, e pode ser considerado como um verdadeiro relato da vida de Homero? Muito sucintamente, digo que... não pode, nem deve, ser visto como tal, e desenganem-se aqueles que poderiam pensar o contrário, até porque, para deixar de lado argumentos mais complexos, teriam passado vários séculos entre a vida do possível autor dos textos homéricos e a escrita desta obra, mesmo que ela tivesse, realmente, sido escrita por Heródoto.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e dois anónimos interessados nestes temas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog