Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Num comentário relativo ao post anterior (o qual terá um desenvolvimento mais tarde), foi-me pedido uma pesquisa sobre os deuses que representavam os 4 elementos, normalmente considerados "Água, Terra, Fogo e Ar". Assim, aqui fica o mesmo.

Sobre a água, a sua associação com Poseídon (ou Neptuno, na congénere romana) é óbvia, tratando-se este essencialmente de um deus dos mares. No entanto, para outros cursos de água (rios, riachos, lagos, etc) existem entidades específicas, como ninfas, Deuses-rio e outros, tendo-se como claro exemplo as Tágides, representantes do rio Tejo na poesia de Fernando Pessoa.

Sobre a terra, enquanto elemento, são diversas as associações possíveis. A mais clara de todas é relativa a Gaia, não só em termos de "terra", enquanto elemento, mas também do próprio planeta em que vivemos. No entanto, Hades e Atena são também associadas a esse mesmo elemento.

Sobre o fogo, este é associado com Hefesto, o deus do Olimpo que usou mesmo os seus dotes de ferreiro para a criação dos lendários raios de Zeus.

Agora, sobre o ar, essa trata-se de uma associação mais difícil de encontrar, que necessitou de mais alguma pesquisa. Aquando da divisão dos poderes em 3 partes, a terra (ou, mais especificamente, o submundo) foi dado a Hades e os mares a Poseídon. Quanto a Zeus, foi-lhe dado poder sobre os céus, podendo assim talvez ser considerado como um deus representante do "ar". Tanto quanto sei, não existe uma figura específica para o próprio ar, existindo algumas para os ventos, escuridão (da noite), etc.


Além das poucas associações que referi por aqui, existem certamente muitas outras. Estas são apenas as mais conhecidas, existindo até alguns casos interessantes, como (por exemplo) Hecáte, que poderia até ser associada com as mais diversas áreas, por estranho que pareça.
Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hoje, enquanto me encontrava nas minhas clássicas sequências de viagem pela net, encontrei um pequeno jogo relacionado com mitologia, o qual poderá ser visto clicando aqui. Apesar de o jogo em questão nem ser minimamente interessante, na versão de demonstração (na qual podem jogar gratuitamente durante apenas 60 minutos) disponível no site, podem-se ver alguns pormenores interessantes. Entre cada conjunto de níveis, é apresentado não só um mapa da aventura de Ulisses (bem ilustrado com as criaturas e eventos que encontrou nesses locais), mas também alguns factos relativos a cada um dos capítulos da obra em questão. Espero que gostem!

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)

Secções:

Na sequência dos posts anteriores, estava a investigar a história de Héracles e parece que existem algumas inconsistências na numeração dos trabalhos. Enquanto que na versão de Apolodoro (talvez uma das mais conhecidas), o 3º trabalho é referido como sendo a captura da corça Cerineia, noutras versões é referido como sendo a captura do javali do Erimanto. Eventualmente, cheguei àquela que considero, teoricamente, como sendo a fonte mais fiel: os frisos, agora expostos em museu, do antigo templo de Zeus. Enquanto que um monumento de tal grandeza teria certamente uma versão fidedigna do mito, isso não parece suceder. Como pode ser facilmente constatado (um link possível para uma cópia dos mesmos está, por exemplo, disponível aqui), a limpeza dos Estábulos Augias aparece em último lugar. Pois bem, tendo em conta que a mesma fonte apresenta o trabalho referente a Cérbero como sendo o 11º, não teria certamente lógica que o trabalho final fosse mais simples que o anterior. Assim, estranhamente, compreende-se que os referidos frisos não devem (ou melhor, teoricamente não podem) estar correctos. Visto não ter chegado ainda a qualquer conclusão, pergunto: opiniões sobre esta questão?

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)

Secções:



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog