Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ixíon

30.09.07
Fica um pequeno resumo do mito de Ixíon.

Após o seu casamento com a mortal Dia, Ixíon recusou dar ao sogro os presentes respectivos, tendo-o atirado para dentro um braseiro. Incapaz de atingir o perdão entre os mortais, tentou fazê-lo diante dos deuses, participando até num banquete com os mesmos, durante o qual tentou seduzir Hera. Zeus soube das suas intenções e criou uma nuvem com aspecto da mulher, com quem Ixíon se viria a unir. Desta relação seriam, mais tarde, descendentes os centauros.
Em sequência dos seus actos, este monarca foi expulso do Olimpo e levado para o submundo por Hermes, que o prendeu a uma roda em chamas, onde ficaria a rodar eternamente.
Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hoje, recordei-me de uma série que passou, há já uns anos, na televisão. Trata-se da versão "Greek Myths" de uma série chamada "The Storyteller", criada por Jim Henson.

Infelizmente, ao contrário do que sucedeu com a série original, esta apenas tinha quatro episódios, em que se abordam os mitos de "Dédalo e ícaro", "Orfeu e Eurídice", "Perseu e a Górgona" e "Teseu e o Minotauro", todos eles retirados da Mitologia Grega.
Esta abordagem foi feita de uma maneira bastante interessante, com as figuras míticas a terem um tratamento bastante original. Enquanto que as figuras humanas eram interpretadas por  meros actores, as figuras mitológicas eram normalmente mais obscuras, tratadas de uma forma etérea e sobrenatural, com a apresentação das mesmas a ser feita com recurso a fatos bastante fiéis aos próprios mitos.

É com alguma pena que verifiquei a pouca duração da série, mas pelo menos os quatro episódios existentes são bastante bons. O DVD não existe em versão europeia, mas quem quiser saber mais sobre os episódios disponíveis pode dar uma olhadela a este link.  

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aquando dos enormes fogos que assolaram a Grécia, surgiu este tema numa lista de discussão onde participo.
O mito de Prometeu, bem como as consequências dos actos desse titã, já foram abordados em artigos anteriores, mas é também importante ver toda esta questão apartir de um outro prisma.

Claro que o fogo é uma importante descoberta, um elemento que obviamente influenciou todo o desenvolvimento do Homem, mas também tem uma componente negra, que pode levar à própria destruição do ser que tanto o usa. É talvez irónico a ameaça de Olímpia pelas chamas, uma possível alusão a uma qualquer nova Titanomaquia, mas num contexto mais realista este evento dá-nos a entender a importância do fogo e da decisão de Zeus, a quem é normalmente atribuído o papel de vilão.

Visto que grande parte de "Prometeu Agrilhoado" está perdida, é um pouco problemático teorizar sobre todas as razões que levaram Zeus a negar este dom, mas é provável que o deus soubesse mais que o famoso titã e os meros mortais. O fogo tanto pode ser benéfico como destruidor, e esse é um importante detalhe que o mito de Prometeu parece ignorar.
Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog