Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



De entre as obras perdidas de Ovídio "Medeia" é provavelmente a mais famosa. Muito pouco se sabe sobre a mesma, excepto através de duas citações (uma de Quintiliano e outra de Séneca o Velho) e uma referência (também esta da autoria de Quintiliano). Aqui ficam esses três elementos, com uma pequena tradução em inglês que foi possível disponibilizar:

 

Servare potui: perdere ac possim rogas?

"I have had power to save, and do you ask whether I can destroy?"

Quintiliano, Institutio Oratoria 8.5.6

 

Lascivus quidem in herois quoque Ovidius et nimium amator ingenii sui, laudandus tamen partibus.

"Ovid's Medea appears to me to show how much that great man could have done if he had been willing to control rather than indulge his genius."

Quintiliano, Institutio Oratoria 10.1.98

 

feror huc illuc, vae, plena deo.

"I'm carried here, there, alas, full of the god."

Séneca o Velho, Suasoriae 3.7

 

Quem conhecer bem o mito de Medeia poderá atrever-se a teorizar em que parte da trama se poderão incluir estas citações, mas essa é uma tarefa que prefiro deixar para possíveis leitores.

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)

As Galerias Romanas da Rua da Prata, em Lisboa, já anteriormente por cá mencionadas (aqui), estarão este ano abertas durante os dias 24, 25 e 26 de Setembro, segundo informação do Museu da Cidade.

Esta é uma boa oportunidade para quem as quiser visitar, mas creio que devo repetir as mesmas palavras de há dois anos - "aqueles que as desejem visitar devem tentar apresentar-se por lá ainda antes das 9 da manhã (penso que quanto mais cedo, melhor)".

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog