Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Édipo

Este pequeno poema medieval, de cerca de 84 versos, recorda os principais eventos da vida do herói numa primeira pessoa, e numa altura em que essa figura já se encontrava naquilo que o poema identifica directamente como "o Inferno [cristão]". Como é comum em outros lamentos, Édipo chora tudo aquilo por que passou; são breves as suas linhas, mas repletas de significado, e um perfeito exemplo de como alguns autores da Idade Média, muitas vezes anónimos, recordaram os mitos de outros tempos.

Licença Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog