Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mitologia em Português

23 de Outubro, 2021

"A Incoerência dos Filósofos", de Al-Ghazali

Existem livros que mudaram o mundo. A Incoerência dos Filósofos, de Al-Ghazali, escrita por volta do século XI da nossa era, talvez tenha sido um deles. Isto porque, se a Filosofia se parece ter desenvolvido bastante num ambiente islâmico durante a Idade Média - foram até eles os responsáveis por preservação de parte das obras de Aristóteles - fê-lo por uma ligação importante com a própria religião islâmica, com uma tentativa cada vez maior de se compreender Alá e o Corão. De mão dada, a Filosofia da Antiguidade e o Islão parecem ter proliferado durante vários séculos, até que alguém, possivelmente este Al-Ghazali, se apercebeu que os filósofos, até então vistos como entidades quase divinas, até poderiam estar errados.

Imagem puramente ilustrativa para "A Incoerência dos Filósofos", de Al-Ghazali

É essa ideia que o autor apresenta nesta sua obra, A Incoerência dos Filósofos. Ele apresenta as principais ideias da Filosofia Antiga em torno de três grandes pólos - a eternidade do mundo, o conhecimento do divino, e a ressurreição dos corpos - e vai refutando-as progressivamente, até que conclui, quase já no final da sua obra:

Estas teorias estão em oposição violenta ao Islão. Acreditar nelas é acusar os profetas de falsidade, e considerar os seus ensinamentos como uma deturpação hipócrita concebida para apelar às massas. Todas estas ideias são blasfémias flagrantes a que nenhum muçulmano deve subscrever.

 

Assim parece ter começado o início do fim do reino da Filosofia no oriente islâmico, com esta Incoerência dos Filósofos, de Al-Ghazali. Terá sido ele o único "culpado"? É difícil dizê-lo, porque ideias como estas raramente são desenvolvidas num vácuo... mas a sua obra parece ter sido tão importante que no século seguinte Averroes (ou Averróis, se preferirem) sentiu necessidade de a refutar, escrevendo a sua obra A Incoerência da Incoerência, que procurou voltar a ligar a Filosofia às crenças islâmicas... uma ideia que se foi mantendo por mais algum tempo no Ocidente, mas que nessa altura já parecia ter perdido o seu ímpeto original no Oriente. Foi nesse seguimento que obras como as de Al-Farabi foram perdendo a sua importância, até serem quase totalmente esquecidas - e, de facto, mesmo hoje poucos serão aqueles que terão lidos obras filosóficas desta época, apesar do seu contributo significativo para o pensamento ocidental e de autores como Tomás de Aquino, e de muitas vezes elas até estarem disponíveis em PDF na internet...

Gostas de mitos, lendas, livros antigos e muitas curiosidades?
Recebe as nossas publicações futuras por e-mail - é grátis e irás aprender muitas coisas novas!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.