Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mitologia em Português

Mitologia em Português

20 de Outubro, 2020

A origem e o mito de Puck e Oberon

Quem já tiver lido, ou assistido, ao Sonho de uma Noite de Verão, de William Shakespeare, certamente que se terá interrogado sobre a origem das personagens do reino místico - Oberon, Puck, Titânia, etc. Têm uma mitologia parcialmente palpável, mas ao mesmo tempo pouco se fala de cada uma delas fora dessa peça de teatro específica. É como se surgissem para essa peça e desaparecessem pouco depois, mas tendo por detrás delas, estranhamente, muito mais do que nos é dito, um conjunto de histórias que apenas podem ser subentendidas através de alguns instantes dos diálogos e da trama. Mas, então, qual é a origem de Puck e Oberon? E, na verdade, que mitos têm associados?

Puck, filho de Oberon

Segundo um pequeno panfleto do finais do século XVI, Robin Good-Fellow: His Mad Pranks, and Merry Jests, tanto Puck como Oberon têm a sua origem no folclore inglês, existindo até alguns poemas e cantigas que narram a relação entre ambos. E ela é relativamente simples, sendo possível resumir toda a história - que já de si não é muito longa - em meia dúzia de linhas:

 

Oberon era uma fada (do sexo masculino) que amava uma mulher mortal. Costumava visitá-la e "dançar" com ela durante a noite, até que a engravidou. Puck nasceu pouco depois, e enquanto era jovem fazia sempre muitas traquinices. Um dia, a mãe ia dar-lhe uma tareia enorme, e então ele decidiu fugir de casa. Pouco depois, o seu pai apareceu-lhe e contou-lhe que, como seu filho, tinha o poder de se transformar. Seguiram-se muitas aventuras, em que este jovem usou os seus poderes mágicos para ajudar vários injustiçados e punir alguns malvados, até que, finalmente, se juntou ao seu pai na floresta, onde ambos dançam todas as noites com o resto das fadas.

 

Um colega professor de teatro alertou-nos que, curiosamente, esta história até pode servir como uma pequena introdução ao Sonho de uma Noite de Verão, explicando de onde vêm as personagens e como se encontraram na floresta em que, depois, toma lugar a história de Shakespeare. E é verdade, mas também prova é que quando este dramaturgo inglês escreveu a sua peça, fê-lo num contexto em que a audiência já estava bem familiarizada com as personagens necessárias para que se entendesse a totalidade da trama. E sabiam-no porque, muito provavelmente, estas eram personagens famosas na sua época, mas que foram sendo esquecidas ao longo dos séculos, deixando a trama da peça agora parcialmente incompleta para nós.

 

Em forma de sumário, Robin Good-Fellow, hoje mais conhecido simplesmente como Puck, era filho de Oberon e são ambos entes da floresta, uma espécie de fadas, com poderes mágicos de transformação, e possivelmente muito bem conhecidos do folclore da época de William Shakespeare. Supõe-se, pelo contexto, que Titânia, enquanto rainha das fadas, venha do mesmo sistema de mitos, mas é um ponto que já não conseguimos atestar verdadeiramente, estando ela ausente das histórias que fomos consultando.

~~~~~~~
Gostas de temas como este? Podes seguir-nos no Twitter, ou receber as nossas novidades no teu e-mail de uma forma simples, rápida e gratuita!



Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.