Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mitologia em Português

24 de Setembro, 2020

"Alea jacta est", origem, significado e tradução

A famosa expressão latina alea jacta est tem a sua origem no tempo agora-remoto dos Romanos. Nasceu num evento muito significativo do seu tempo que se acredita ter tomado lugar a 10 de Janeiro do ano 49 a.C., e sobre o qual devemos aqui contar um pouco mais, antes de avançar para a própria expressão, sua origem e significado em Português dos nossos dias.

Alea jacta est, como diz a expressão?

No ano 49 a.C. Júlio César era governador na Gália Cisalpina, e o seu tempo nesse cargo político tinha terminado. Como tal, foi-lhe ordenado pelo Senado que dispersasse o seu exército e regressasse a Roma, sozinho. Porém, em vez de o fazer, em vez de acatar essas ordens muito directas, ele dirigiu-se para as margens do Rio Rubicão, que era o limite até onde deveria poder levar os seus combatentes, e... de uma forma completamente inesperada, cruzou-o, esse derradeiro limite dos seus domínios temporários, entrando por Itália adentro e contrariando as importantes ordens do Senado Romano. Depois, estas suas acções causaram uma guerra civil, mas também geraram duas expressões distintas que ainda são usadas nos nossos dias de hoje.

 

A primeira das duas, que supostamente até foi dita por esta famosa figura histórica no momento em que o evento teve lugar - alea jacta est - não significa mais em tradução portuguesa do que "os dados estão lançados", numa ideia frequentemente adaptada como "a sorte está lançada", no sentido de que ele já tinha feito tudo o que podia e, agora, sabia que o controlo de todos os acontecimentos estava então completamente fora das suas mãos. É esse o seu significado. Como alguém que joga craps num casino dos nossos dias, Júlio César lançou os seus metafóricos dados e, agora, encontrava-se somente à espera do resultado que aí vinha, sobre o qual já não tinha quase nenhum poder.

A outra expressão que ele originou não se refere a nenhuma frase latina em específico (ou pelo menos nunca é usada em Latim...), mas a uma ideia muito concreta gerada pela história que contámos acima. Assim, o tremendo acto de "atravessar o Rubicão" é o de, num sentido mais realista para os nossos dias, tomar uma decisão após a qual não há qualquer volta a dar, ou seja, em relação à qual jamais poderemos voltar atrás.

Estão, portanto, estas duas expressões muito intimamente ligadas, não só no seu significado mas também na forma como nasceram de um único evento do tempo dos Romanos, há mais de 2000 anos atrás, mas cujo impacto ainda hoje é sentido nas sociedades ocidentais, até porque foi a "pequena" acção de Júlio César, quando atravessou o Rubicão, que a longo prazo levou à ascensão daquilo que viria a ficar conhecido como o grande Império Romano.

 

Uma última curiosidade, em relação a todo este tema - a expressão Alea jacta est, cuja origem, significado e tradução aqui relatámos, também pode ser escrita com I em vez de J, i.e. iacta est, porque originalmente, e como já cá mostrámos antes, só a primeira das duas letras existia nos primeiros séculos da nossa era, sendo mais tarde desdobrada em dois sons distintos.

Gostas de mitos, lendas, livros antigos e muitas curiosidades?
Recebe as nossas publicações futuras por e-mail - é grátis e irás aprender muitas coisas novas!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.