Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mitologia em Português

04 de Abril, 2022

O mito de Nero e o sapo

O mito de Nero e o sapo, de que aqui falamos hoje, não provém de tempos da Antiguidade, mas sim de um conjunto de mitos e lendas do Cristianismo Medieval que foram sendo associadas a este imperador romano para tentar mostrar, falsamente, o quão malvado ele - e, de um modo mais geral, também os seguidores do Paganismo - tinha sido.

O mito de Nero e o sapo

Conta-se então que num dado momento da sua vida Nero quis saber como tinha sido viver no interior da barriga da sua mãe. Assim, pediu aos seus seguidores que a matassem e a esventrassem, para ele poder ver o que havia dentro da barriga feminina em que ele próprio um dia habitou, mas ninguém aceitou fazê-lo, provavelmente em virtude de toda essa abominação que lhes estava a ser pedida.

Então, Nero teve uma ideia alternativa. Visto que costumava ouvir tantas mulheres a dizerem o quão difícil era passar por uma gravidez, também ele quis engravidar. Estonteados, os sábios da sua corte disseram-lhe que isso não era possível, que alguém que nasceu homem nunca poderia conceber, que essa era uma das maiores loucuras deste mundo, mas o imperador, zangado, disse-lhes que ou o engravidavam, ou pagariam a rejeição desse pedido com a morte. Temendo então pela sua própria vida, estes sábios fizeram uma poção mágica que colocou um sapo dentro da barriga deste homem, mas também permitiu ao animal desenvolver-se no seu interior.

Dias, semanas, meses, foram passando até que Nero começou a sentir imensas dores. Primeiro ainda tentou suportá-las, mas depois pediu aos seus sábios que o livrassem de um tal tormento. Eles fizeram-no, com recurso a uma nova poção mágica, que lhe permitiu expelir o animal pela boca. Incrédulo, o imperador perguntou o porquê do feto que ele tinha tido dentro de si ser tão feio, ao que os sábios lhe responderam, com a maior naturalidade do mundo, que isso se deveu ao facto da gravidez não ter sido levada até ao seu final devido. Infelizmente, este mito não nos conta o que o recém-pai sentiu ao ver a criatura, mas ela foi - diz esta historieta - levada para outro quarto e muito bem criada.

 

Esta história de Nero e o sapo é, como não poderia deixar de ser, um puro mito de génese medieval e nada mais. Pretende mostrar este imperador de Roma, mais conhecido por (supostamente) ter perseguido os Cristãos, como uma figura medonha, completamente louca e até muito estúpida, que chega ao ponto de acreditar que pode conceber vida dentro de si. Mas, também curiosamente, não é caso único, nem o primeiro da cultura ocidental - por exemplo, algumas versões do mito de Tirésias dizem que ele, sob a sua forma temporariamente feminina, engravidou e deu à luz uma filha; e nunca é demais recordar o nascimento da deusa Atena, em que Zeus foi tanto pai como mãe. Estranhas histórias de outros tempos...

Gostas de mitos, lendas, livros antigos e muitas curiosidades?
Recebe as nossas publicações futuras por e-mail - é grátis e irás aprender muitas coisas novas!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.