Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mitologia em Português

Mitologia em Português

19 de Janeiro, 2021

Quem foi o Pretinho do Japão?

Quem foi o Pretinho do Japão? O nome até nos poderá parecer estranho, mas é-nos facilmente trazido à memória se tivermos em conta que na cidade do Porto pode ser encontrada uma mercearia gourmet com este mesmo nome. Ele poderá parecer estranho ao cidadão comum, até quase um tanto ou quanto racista, não fosse o facto de já ter existido, na cultura nacional, um estranho e críptico autor igualmente chamado Pretinho do Japão.

O Pretinho do Japão

Reza a lenda que um tal Capitão Baltasar de Sousa Godinho, hoje desconhecido, vivia por terras da Sertã (no norte de Portugal). Esse capitão tinha um escravo, cujo verdadeiro nome já não nos chegou, mas que compunha versos e que ficou conhecido como o Pretinho do Japão. Quando faleceu - diz esta lenda que por volta de 1439 - encontraram parte das suas composições poéticas debaixo do travesseiro que tinha sido o seu.

São versos muito simples, de duas ou três palavras, com muito pouco mérito poético, mas a acreditar na lenda... um dia alguém os releu e acabou por se aperceber que eles profetizavam, até de uma forma muito directa, o futuro da nação portuguesa, sendo até referida a figura de (D.) Sebastião. E então, estes versos - quase certamente falsos, pelas mais diversas razões - tornaram-se famosos no contexto do Sebastianismo. E não foram caso único - a mesma edição a que tivemos acesso, de 1850, preserva igualmente três sequências de versos - "do Mouro [de Granada]", anónimas, e do Padre António de S. Bento de Xabregas - que também pareciam profetizar a futura vinda milagrosa de D. Sebastião.

 

Os versos do Pretinho do Japão são, como os (muito mais famosos) versos de Bandarra, uma espécie de composição de esperança. É quase certo que sejam falsos, que não tenham sido verdadeiramente escritos no século XV, mas somente já no mais pleno século XIX, após as Invasões Francesas (até pelo facto de as referirem directamente). Mas se, enquanto autor, a potencial figura por detrás do escravo é menor, é curioso constatar que o seu estranho nome chegou até aos dias de hoje...

~~~~~~~ ~~~~~~~ ~~~~~~~
Gostas de mitos, lendas, livros pouco conhecidos e curiosidades?
Podes receber as nossas publicações futuras por e-mail ou no Twitter!
~~~~~~~ ~~~~~~~ ~~~~~~~

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.