Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mitologia em Português

21 de Setembro, 2022

O rinoceronte mais famoso do mundo

A ter de se eleger um rinoceronte mais famoso do mundo, essa poderá parecer-nos uma tarefa extremamente fácil. Os brasileiros até têm o seu Cacareco na competição, mas o animal de que falamos hoje é certamente capaz de colocar todos os possíveis outros na sua sombra. É até provável que já o tenham visto antes, num de incontáveis locais que insistem - justamente - em reproduzir a sua figura:

O rinoceronte mais famoso do mundo

Esta gravura de aquele que se tornaria depois o rinoceronte mais famoso do mundo foi desenhada por Albrecht Dürer em 1515, mas depois foi sendo reaproveitada em diversas obras - encontrámo-lo, para a reprodução acima, na Historia Animalium de Conrad Gessner. E quem é ele? Contamos hoje aqui a sua surpreendente história!

 

Se os Romanos da Antiguidade até conheciam animais como o rinoceronte e o elefante, após a queda do Império Romano eles foram sendo esquecidos e tornaram-se bastante incomuns na Europa. Depois, em 1515, Afonso de Albuquerque recebeu um destes animais em terras da Índia e enviou-o para Lisboa. É provável que o caminho marítimo tenha sido infernal tanto para o animal como para os navegadores que o acompanhavam, mas ele lá chegou à capital de Portugal - de onde veio a informação que levou à gravura de Albrecht Dürer e foi recebido pelo rei Dom Manuel I, que até tentou encenar uma batalha deste animal com o elefante que já possuía - segundo Plínio o Velho, os dois animais eram inimigos figadais, esperando-se uma gigantesca batalha entre eles - mas sem qualquer sucesso. Talvez pela desilusão, talvez por mera coincidência, o nosso monarca decidiu então oferecer este seu rinoceronte ao Papa Leão X, mas o barco que o transportava para Roma foi apanhado numa tempestade e o pobre animal veio a afogar-se...

Este rinoceronte na Torre de Belém

Mas a história do que foi este rinoceronte mais famoso do mundo ainda não fica por aqui, restando algo que pode ser resumido como mais dois capítulos. O primeiro deles é uma espécie de lenda, que nos diz que o corpo do animal foi recuperado das águas, empalhado e levado para outro local. Não sabemos se voltou para Lisboa, se foi para Roma, se foi guardado num qualquer terceiro lugar, ou se toda essa história não passou de um mero rumor, mas desconhece-se o seu paradeiro nos dias de hoje, se ainda existir.

O que sabemos, isso sim, é que o célebre animal não foi esquecido na sua época. Por exemplo, a Torre de Belém estava então a ser construída (a sua construção só terminou em 1520), e então optou-se por representar este rinoceronte abaixo de uma das guaritas. Ele pode ser visto ali na imagem, onde também é fácil reconhecer o resultado de séculos de influência marítima, cujas ondas maceraram o animal até ao corno quase já não o ser. Mas ele também foi repetido em algumas outras construções da época, e.g. o chamado "Rinoceronte de Alcobaça", fazendo deste o rinoceronte mais famoso do mundo, também conhecido por "Rinoceronte de Lisboa", por ter sido essa cidade a sua porta de entrada na Europa.

 

Será que já o conheciam? Será que, na vossa opinião, existe um que até possa ser considerado mais famoso do que este? Fica a pergunta no ar...

Gostas de mitos, lendas, livros antigos e muitas curiosidades?
Recebe as nossas publicações futuras por e-mail - é grátis e irás aprender muitas coisas novas!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.