Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mitologia em Português

24 de Maio, 2021

Tudo sobre a lenda de Teresa Fidalgo

A estranha lenda de Teresa Fidalgo, também conhecida anteriormente como a de um fantasma de Sintra ou a de "Teresa Fidalga", deve aqui ser apresentada através de uma pequena história pessoal, mas também bastante real - há já uns anos um dos nossos colegas estava a viver no México quando um amigo lhe quis mostrar um pequeno vídeo exibido num programa da manhã desse país, e que supostamente tinha sido gravado na zona de Sintra, em Portugal. A história de terror apresentada lá, que até se confunde com a própria lenda de que falamos hoje, é muito simples, pelo que podemos resumi-la assim:

Fotografia do fantasma de Teresa Fidalgo, ou Teresa Fidalga

Três jovens andam de carro por Sintra a meio da noite e encontram uma bela jovem, com um agora muito invulgar vestido branco, na berma da estrada. Oferecem-lhe boleia, não se sabe muito bem para onde, e ela aceita-a. Apesar de muito calada, ela diz-lhes o seu nome, o mesmo nome pelo qual ficará conhecido este fantasma. Minutos depois, aponta-lhes para um dado lugar na estrada e diz-lhes "Foi ali que tive um acidente [em 1983, um elemento que a lenda adiciona posteriormente]... e morri!", causando aos ocupantes do carro o que se supõe ter sido um acidente mortal.
 

E é somente esta a lenda associada a Teresa Fidalgo, a sua copypasta ou biografia (se assim o quisermos chamar), sem tirar nem pôr uma vírgula em toda a história - ela era uma jovem que, supostamente, em 1983 morreu numa curva de uma estrada de Sintra e agora assombra os vivos que por lá passam, conduzindo-os para as suas próprias mortes no mesmo local em que ela própria um dia faleceu.

No programa mexicano a apresentação deste vídeo, que pode ser recordado abaixo, foi seguida por uma discussão de "especialistas", que o analisaram e, com base nas supostas "provas", o proclamaram como o registo de um acontecimento completamente real, de um assombramento por parte desta entidade metafísica. E então, esse amigo mexicano foi perguntar ao nosso colega se o que ele tinha visto - e a lenda - eram mesmo verdade...

De facto... estas coisas não eram e não são verdade, deixe-se isso completamente claro! Não parece existir qualquer referência oral ou literária a esta suposta lenda de Teresa Fidalgo (ou "Teresa Fidalga", como insistem em chamar-lhe outros), antes da criação desse vídeo, nem quaisquer provas reais da sua morte nas estradas de Sintra. De facto, hoje até já se sabe que a sequência reproduzida acima se tratava somente de uma curta metragem portuguesa, produzida pelo português David Rebordão e de título A Curva, sem qualquer fundamento real, que assentou no conceito de found footage - como o mais famoso Projeto Blair Witch anglófono - para efeitos muito significativos de publicidade e marketing.

Fotografia de Sara Cipriano, que um dia fez de Teresa Fidalgo em filme

Também nós revimos agora o vídeo e o que nos fascinou - e nos fez ver que era tudo mentira - é mais ou menos o que parece ter levado o nosso colega à mesma ideia há alguns anos atrás - os diálogos claramente ficcionais, a estapafúrdia ideia de se dar boleia a um fantasma nem se sabe bem para onde (se isso é possível, porque não raptá-lo ou levá-lo a jantar fora?!), o final com falsas mortes, a notória falsidade do vídeo ter sido gravado e encontrado em Sintra, etc. Na verdade, a jovem que um dia fez de Teresa Fidalgo, de seu nome Sara Cipriano, até pode ser vista, alguns anos mais tarde, nesta segunda foto, bastando comparar as semelhanças das duas personagens femininas para que a realidade seja, muito rapidamente, posta a nu!

 

Se até existem fenómenos fantasmagóricos e misteriosos famosos em Portugal, desde uma casa assombrada na Costa do Estoril até à chamada "Casa do Medo", passando pela costureirinha, já toda esta lenda associada a Teresa Fidalgo é completamente falsa, ao ponto de nem sequer ter página na Wikipedia. Assim sendo, na altura o nosso colega ainda confrontou a produção do programa mexicano com essas falhas, mas não mostraram qualquer interesse em apresentar este outro lado da questão. Os "especialistas" do programa tinham dito que era verdade e, por isso, tinha de ser verdade, por muito mentira que o fosse...

Assim nasceu esta figura fantasmagórica, numa lenda - ou se quisermos ser mais precisos, um puro mito - que se acreditava originalmente ser de Sintra, e que depressa foi publicada pelo mundo fora, continuando a ser reutilizada ainda hoje como se de um fantasma verdadeiro se tratasse, em mensagens em corrente que avisam coisas como "se não postares isto em mais 20 fotografias, vou dormir contigo para sempre", "hoje completo 26 anos de morte, se não enviar isto a 20 pessoas, dormirei a seu lado para sempre, se não acredita pesquise no Google", ou até "envie para 20 pessoas, uma garota que ignorou isso morreu 20 dias depois". Não o façam, não reencaminhem essas coisas para ninguém, porque toda esta história é falsa!

Gostas de mitos, lendas, livros antigos e muitas curiosidades?
Recebe as nossas publicações futuras por e-mail - é grátis e irás aprender muitas coisas novas!

4 comentários

  • Imagem de perfil

    mitologia

    16.09.20

    Mas não, não é. É apenas um mito - mais até do que uma lenda - que nasceu de uma curta-metragem portuguesa!
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo

    27.02.21

    Tô com medo da Tereza fidalgo ela dormir do nosso lado de noite
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo

    29.03.21

    Muitos dizem que esta história foi inspirada na “Mulher de Branco”, que também é resultante de mortes trágicas.

    O filme “Bruxa de Blair” também tem uma forte influência na em sua construção.

    A repercussão foi tão grande ao ponto de que David ir à televisão para explicar o que havia acontecido e que tudo não se tratava de uma “montagem” e não condizia com a realidade.

    Trata-se de uma produção com pouco mais de 7 minutos feita por David Rebordão, um publicitário português, que na verdade, chama-se “A Curva”, finalizado no ano de 2004.

    Veja o vídeo de David explicando:

    Por esse fato, David foi o pioneiro em Portugal, considerado o primeiro a conseguir criar um viral na internet.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.