Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Para os leitores que estiverem por Lisboa nos próximos dias, poderão encontrar algumas actividades "romanas" no Museu do Teatro Romano. Mais informação pode ser lida aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Em Lisboa, o Padrão dos Descobrimento tem patente até ao próximo dia 3 de Junho de 2018 uma exposição consagrada ao tema "A espantosa variedade do Mundo". Mais informação sobre a mesma pode ser lida clicando na imagem abaixo.

O panfleto a ela relativo dá-nos a seguinte introdução:

 

O mundo, natural e social, é uma fonte permanente de espanto, seja pela regularidade da sua ordem, seja pela irrupção do insólito. Estes dois lados vão a par: o insólito rompe a paisagem habitual do mundo e, simultaneamente, confirma-a. Na história cultural da Europa, os “monstros” são a mais notável figura de espanto. Tal como a etimologia revela (do latim monitum que significa advertência), o “monstro” tem a função de chamar a atenção, mostrar. A sua significação não se esgota no insólito da sua forma, valendo igualmente como sinal de algo desconhecido, porventura um acontecimento futuro. A sua fisionomia peculiar resulta de uma profunda alteração operada numa espécie animal ou na combinação de elementos pertencentes a espécies distintas. Enquanto figura de alteridade (o outro enquanto diferente), o “monstro” surge particularmente na literatura de viagens, como em a Odisseia ou nos relatos de viajantes, como Marco Polo, que se aventuraram por terras longínquas, principalmente no Oriente asiático. Os casos emblemáticos, que preencheram o imaginário desde os tempos mais remotos até à Idade Média, são constituídos por indivíduos ou povos fantásticos, que se julgava habitarem as margens do mundo, muito em especial na orla marítima da terra firme. Com a emergência da ciência moderna, no século XVI, e graças ao conhecimento trazido pelos navegadores e exploradores, a ideia de “monstro” vai-se desmistificando, o olhar vira-se para a geração destes seres prodigiosos, indagando se se tratam de meras anomalias ou formas curiosas de uma natureza multifacetada. 

 

Fica a convite para que os leitores visitem esta exposição repleta de Blémias, Ciclopes e outras tantas criaturas, que popularam o mundo desde tempos da Antiguidade quase até aos nossos dias, e que ainda hoje continuam a habitar o nosso imaginário.

Autoria e outros dados (tags, etc)

No dia 28 de Abril tomará lugar, nas Ruínas da "nossa" Tróia (perto de Setúbal), uma visita às ruínas que posteriormente inclui também um jantar e uma peça de teatro. Mais informação pode ser lida aqui. Segundo a companhia de teatro envolvida no evento, a sinopse da peça é a seguinte:

Em 147 a.C. os romanos cercam o que resta da hoste lusitana. É mais um episódio da guerra que Roma trava para se apoderar da Península Ibérica. Mas os lusitanos elegem um comandante que, durante sete anos, vai ser o pesadelo de Roma: Viriato.

 

Fica o convite para todos os potenciais interessados, e para aqueles que queiram conhecer melhor a figura de Viriato já lhe fizemos algumas referências aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para todos aqueles que estão em Portugal aqui ficam algumas actividades recomendadas para as próximas Jornadas Europeias do Património, nos dias 22 a 24 de Setembro:

 

- Chaves - dia 23, 10-17h - Encontro de Desenho "Aquae Flaviae". Ponto de encontro: Colunas da Ponte Romana, às 10h00. Fim: 17h00 na Fonte Termal das Caldas;

 

- Coimbra - dia 22 e 23 - Museu Machado de Castro, entradas grátis para quem for participar nas actividades; dia 24, visitas gratuitas para todos os visitantes;

 

- Condeixa-a-Nova - dia 30, 9h30 - 18h30 - Museu Monográfico de Conímbriga, visitas temáticas dedicadas ao Património de Mosaico romano presente nos Sítios arqueológicos da Rede constituída pelas Ruínas de Conímbriga, pela Villa Romana do Rabaçal e pelo Complexo Monumental de Santiago da Guarda, assim como a outras manifestações da romanização e à Paisagem associada;

 

- Condeixa-a-Nova - dias 18-22 e 25-29, 10-18h - Museu Monográfico de Conímbriga, série de Workshops dedicados ao Mosaico romano, destinados a diferentes públicos e a vários níveis etários. Os Workshops são orientados por especialistas das áreas disciplinares das Belas Artes e das Artes Aplicadas;

 

- Condeixa-a-Nova - dias 22-24 - Museu Monográfico de Conímbriga, visitas gratuitas;

 

- Lisboa - dias 22-25 - Visitas guiadas às galerias romanas de Lisboa, datáveis dos inícios do século I d.C.;

 

- Marvão - dia 22, 10 / 14h30 - Visitas guiadas gratuitas ao museu e ruinas da cidade romana de Ammaia, com necessidade de marcação prévia;

 

- Sintra - dias 22-23, 10-17h - Visitas gratuita às exposições (permanente e temporária) e às ruínas arqueológicas situadas junto ao Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas;

 

- Sintra - dia 22, 11-12h30 - Praia das Maçãs, visita Guiada ao Santuário Romano consagrado ao Sol, à Lua e ao Oceano no Alto da Vigia;

 

- Tróia - dia 23, 11h30 - Ruínas Romanas de Tróia, venha descobrir as Ruínas Romanas de Tróia fora do circuito de visita. Participe num percurso pedestre de 2,5 quilómetros pela orla do estuário do Sado, guiado por uma arqueóloga que dará a conhecer os espaços e paisagens deste património europeu, inscrito na Lista Indicativa do Património Mundial.

Autoria e outros dados (tags, etc)

As Ruínas de Tróia, perto da cidade portuguesa de Setúbal, terão durante quatro datas neste mês de Agosto um evento sobre os mitos das constelações. Mais informação pode ser lida aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Espaço da autoria de Ovídio Silva (Doutorando em Clássicas), e de um anónimo interessado nestes temas.
Licença Creative Commons



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog